Brasil decepciona e só empata na estreia na Copa América

O grito de gol permaneceu trancado na garganta na estreia brasileira na Copa América nesta segunda-feira (24). O placar zerado no duelo com a Costa Rica somou apenas um ponto para o Brasil no Grupo D da 48ª edição do campeonato de seleções mais antigo do mundo. No seu primeiro jogo oficial pela Seleção Brasileira, no SoFi Stadium, nos Estados Unidos, Dorival Júnior acumulou o terceiro empate em cinco partidas, mas manteve a invencibilidade. O próximo confronto é na sexta-feira (28), às 22h, diante do Paraguai.

Depois de também testar Bento durante os amistosos, Dorival Júnior confirmou Alisson, ex-Inter, como titular. Éder Militão e Guilherme Arana assumiram as vagas do zagueiro Beraldo e do lateral-esquerdo Wendell, titulares em três dos quatro últimos amistosos da Seleção.  

O Brasil não deixou a Costa Rica respirar nos primeiros minutos. Aos 11 minutos, uma tabela com Lucas Paquetá deixou Rodrygo dentro da área para finalizar. Chute rasteiro e perigoso, mas à direita da goleira.  

O Brasil enfrentou um ferrolho no primeiro tempo. A Costa Rica se defendia com uma linha de cinco, com três zagueiros, e os demais jogadores prostrados à frente, compactos. Foi no contra-ataque, com esse sistema desorganizado, que houve a segunda chance brasileira, em chute de Lucas Paquetá, para fora, aos 21. Três minutos depois, Patrick Sequeira evitou a abertura do placar ao bloquear chute de Raphinha.

LEIA MAIS

Marquinhos chegou a marcar aos 30, após cobrança de falta. Depois de cerca de três minutos de checagem no VAR, o gol acabou anulado por impedimento

Vinicius Junior enfrentou marcação dobrada. Em uma das poucas vezes que conseguiu espaço para cruzar, Lucas Paquetá colocou por cima da meta ao concluir de primeira, aos 41.  E se na troca de passes o jogo estava truncado, Rodrygo resolver arriscar de fora da área, aos 46. Não foi feliz, e a bomba passou acima do gol. Só deu Brasil na etapa inicial, mas não no placar, que permaneceu zerado.

image

Rodrygo tentou, mas não conseguiu levar o time brasileiro à vitória.

Patrick T. Fallon / AFP

image

Brasil sofreu com a marcação do time costarriquenho.

Patrick T. Fallon / AFP

image

Vinicius Junior foi substituído no segundo tempo.

Patrick T. Fallon / AFP

image

Mesmo com alta posse de bola, Brasil finalizou pouco.

Buda Mendes / Getty Images / AFP

Segundo tempo

Bastou pouco mais de um minuto na etapa final para um novo “quase gol”. Paquetá cruzou e Rodrygo, de cabeça, colocou à direito da trave.  Vinicius Junior passou a se movimentar mais segundo tempo. Ao se deslocar pela direita, procurava confundiu os costa-riquenhos. De letra, o camisa sete descobriu Rodrygo dentro da área, aos 14. O chute explodiu em Vargas.  

Aos 17, a bola não foi para fora, nem parou no goleiro. A trave impediu o gol canarinho em chute de Lucas Paquetá.  Já com Savinho tentando criar pela direita, Calvo meteu contra o próprio gol ao tentar afastar cruzamento da direita. Sequeira salvou a pele do companheiro.  

O “quase” voltou aos 33. Lucas Paquetá driblou Calvo e cruzou para trás. Guilherme Arana apareceu para bater. Sequeira espalmou. 

Savinho, que incendiou o duelo pela lateral, descobriu Bruno Guimarães, que voltou para o hotel com o empate nos sonhos — ou pesadelos. Na frente do gol, chutou para fora e desperdiçou umas das melhores oportunidades da partida, aos 45 minutos.

A bola optou por não entrar. E assim se fez. Lucas Paquetá desviou cruzamento de Militão e, em duas chances, não conseguiu balançar as redes.

O próximo confronto é na sexta-feira (28), às 22h, diante do Paraguai.

Copa América — 1ª rodada — 24/6/2024 

Brasil (0) 

Alisson; Danilo, Éder Militão, Marquinhos, Guilherme Arana; Bruno Guimarães, João Gomes (Gabriel Martinelli, 37’/2ºT), Lucas Paquetá; Raphinha (Endrick, 25’/2ºT), Rodrygo, Vini Jr (Savinho, 24’/2ºT). Técnico: Dorival Júnior  

Costa Rica (0) 

Patrick Sequeira; Mitchell, Juan Pablo Vargas, Calvo; Quirós, Brenes (Bran, 18’/2ºT), Galo, Lassiter (Joseph Mora, 46’/ 2ºT); Zamora (Campbell, 23’/2ºT), Ugalde (Madrigal, 18’/2°T), Aguilera (Gerald Taylos, 46’/2ºT). Técnico: Gustavo Alfaro. 

CARTÕES AMARELOS: Calvo, Ugalde, Éder Militão 

ARBITRAGEM: César Ramos, auxiliado por Alberto Morin e Marco Bisguerra. VAR: Guillermo Pacheco (quarteto mexicano). 

PÚBLICO: 67.158 

LOCAL: SoFi Stadium, em Inglewood, Califórnia, Estados Unidos. 

Próximo jogo 

Sexta-feira, 28/6 – 22h (horário de Brasília) 

Paraguai x Brasil  

Las Vegas – Copa América (2ª rodada)

Gaúcha/ZH

- Publicidade -
spot_img
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais lidas

×