Cidade de Seara segue com o racionamento de água pela Casan

Devido ao longo período sem chuvas, o volume do Rio Caçador vem baixando rapidamente, estando em 30% da sua vazão normal, o que prejudica o abastecimento do município de Seara.

A CASAN havia iniciado o transporte de água bruta desde o Rio Passo do Uvá (também conhecido como Rio Engano) para manter o nível da barragem de captação. No entanto, a estiagem também afetou esse manancial alternativo, alterando a sua qualidade.

Enquanto analisa em laboratório a qualidade da água do Passo do Uvá, por medida de precaução a Companhia suspendeu o transporte de água daquele manancial e iiniciou um sistema de manobras operacionais no município, que foi dividido em dois blocos:

  • Das 9h às 21h: abastecimento aos bairros Centro, Niterói, Nações, Bela Vista, Nossa Senhora Aparecida e Vila Esperança
  • Das 21h às 9h: abastecimento aos bairros Industrial, São João, Garguetti, Padre Lídio, São Daniel, Vila Feliz e Colinas

As águas, monitoradas e avaliadas diariamente, estão sendo captadas no Rio Caçador – apesar de seu baixo volume – e nos poços do Aquífero Guarani.

“Em períodos de estiagens, os mananciais que servem de abastecimento precisam de monitoramento ainda mais frequente, o que estamos fazendo em Seara”, tranquiliza o engenheiro Vicente Thomé, responsável pelo setor de Setor de Operação e Manutenção de Água (SEOPA) da Superintendência Regional do Oeste.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui