Foguinho entra no segundo tempo e salva a Chape de nova derrota

Foguinho comemora gol da Chapecoense contra o Criciúma — Foto: Márcio Cunha/ACF

Foguinho salvou a Chapecoense de um novo tropeço no Campeonato Catarinense. O meia, destaque da base do Verdão entrou no segundo tempo e empatou o jogo contra o Criciúma, neste sábado (15), na Arena Condá, em Chapecó (SC). O gol do Tigre foi marcado Carlos Cesar. A Chape segue sem ganhar em 2020. São seis jogos, três derrotas e três empates.

Em busca da primeira vitória em 2020, a Chapecoense enfrentou o Criciúma e foi o time do Sul do Estado quem atacou pela primeira. Aos12’, o meia Carlos César cruzou na área e Rodrigo Milanez cabeceou forte para fora, próxima ao gol do goleiro Tiepo.

A resposta da Chapecoense não demorou. Dois minutos depois, aos 14’, Renato recebeu de Yann Rolim, o atacante invadiu a área e chutou forte, mas a bola foi por cima do gol do Tigre.

O jogo seguiu muito equilibrado até o fim do primeiro tempo. As duas equipes não criaram muitas chances de gol e a primeira etapa terminou 0 a 0 na Arena Condá.

Em um jogo fraco tecnicamente, chances como a do meio campo do Criciúma Adenilson, se transformam em “grandes chances”. Antes do primeiro minuto do segundo tempo, o jogador do Tigre chutou de fora da área, mas a bola foi fraca e Tiepo pegou sem dificuldade.

O Verdão só conseguiu responder aos 8’, com Ari Moura. O camisa 7 da Chape passou por dois jogadores e chutou por cima do gol do Criciúma. Aos 15’ a Chapecoense teve a sua melhor chance de gol até então.  Anderson Leite avançou com a bola, arrumou espaço e chutou, o goleiro Paulo espalmou e conseguiu segurar a bola no segundo momento.

A partida continuava ruim tecnicamente e o Criciúma conseguiu chegar ao gol. Aos 18’, Wellington cruzou e Carlos César subiu sozinho para abrir o placar para o Tigre.

A Chapecoense continuava sem criar muitas chances, mas com o perdão do trocadilho, a entrada de Foguinho ‘acendeu’ o time verde e branco. Os 27’, a revelação da Chape na Copa SP mostrou que tem estrela. O jovem do Verdão puxou o contra-ataque e passou para Aylon, o camisa 18 da Chape chutou rasteiro, o goleiro do Tigre espalmou e Foguinho, muito bem colocado mandou para as redes. Primeiro gol do meia como jogador profissional.

Três minutos depois do empate, a Chape quase conseguiu virar a partida. Aos 30’, a zaga do Tigre afastou mal, Ari Moura ficou com ela, cortou o marcador e chutou em cima do goleiro Paulo, do Criciúma.

A Chape conseguiu se impor e segurar mais a posse de bola, mas não converteu esse domínio em chances de gol. Fim de jogo na Arena Condá, Chapecoense 1, Criciúma 1.

Com o empate a Chapecoense não sai do Z-2 e fica com 3 pontos. O Verdão volta a campo no Campeonato Catarinense no domingo (1), no clássico contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis. 

G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui