Inter estreia com derrota na Libertadores da América

A estreia do Inter na Libertadores teve, nitidamente, o efeito de jogar a mais de 3,6 mil metros acima do nível do mar. Com dificuldades para pelo menos implantar seu estilo, o time de Miguel Ángel Ramírez foi derrotado pelo Always Ready, em La Paz, por 2 a 0, na noite desta terça-feira (20). Com o resultado, precisará dar resposta imediata na próxima terça, quando enfrenta o Táchira, em casa, pela segunda rodada do Grupo B.

Ramírez mandou a campo um time diferente daquele especulado. Na defesa, optou por Zé Gabriel em vez de Lucas Ribeiro. O meio-campo teve Mauricio no lugar normalmente ocupado por Praxedes. Na frente, escalou Caio Vidal pela direita, Galhardo como centroavante e Palacios na ponta esquerda.

Thank you for watching

A ordem para o Inter era esquecer a altitude e jogar o mais naturalmente possível. Mas os minutos iniciais mostraram que não seria assim.

LEIA MAIS

O Always Ready começou a partida acelerando, tentando fazer valer a altitude. Antes dos três minutos, já somava três escanteios, sendo um deles vindo de uma grande defesa de Marcelo Lomba, em chute de longe de Machado. 

Depois de o Inter conseguir se assentar na partida, Heitor cruzou uma bola pela direita e Galhardo não alcançou. A resposta dos bolivianos foi em uma trama pela direita que Ovejero bateu à direita de Lomba.

Os donos da casa seguiram na pressão. Aos 19, a bola foi invertida da direita para a esquerda, Vander bateu cruzado, Ovejero ajeitou e Arce estava sozinho, mas dominou mal e a bola caiu nos braços do goleiro colorado. Três minutos depois, Flores cruzou na medida para Ovejero, que cabeceou e Lomba, bem posicionado, defendeu sem dar rebote.

O primeiro chute do Inter na direção do gol foi aos 31. Dourado armou pela esquerda, entregou para Maurício, que passou a Palacios. O chileno trouxe para o meio e bateu, mas fraco, sem problemas para Lampe.

Foi depois desse lance que o Inter melhorou sua adaptação à altitude. Passou a tocar mais a bola, ousar ofensivamente e variar as tentativas. Teve duas situações. Na primeira, Moisés foi ao fundo e cruzou. Caio Vidal tentou cabecear a gol em vez de ajeitar para Galhardo, que estava sozinho. Depois, o próprio Galhardo tentou, mas foi bloqueado pelo zagueiro. A etapa inicial terminou com o Inter mais acostumado à condição.GUERRINHA

4GUERRINHA

Inter foi um arremedo de time na estreia na Libertadores

CONFIRA NA COLUNA

Mas isso não impediu Ramírez de mexer na equipe, e até de forma radical. A equipe voltou do intervalo com Yuri Alberto no lugar de Caio Vidal e Lucas Ribeiro na vaga de Palacios. O time passaria a ter três zagueiros, liberando Yuri e Galhardo para formar uma dupla de ataque, tendo Dourado, Edenilson e Mauricio na linha do meio.

O segundo tempo teve início semelhante ao do primeiro tempo. O Always Ready partiu para cima e fez pressão, chutando de fora da área sempre que possível. Em um deles, de Vander, Lomba defendeu. Yuri teve uma oportunidade, mas ajeitou com a mão e cometeu falta no ataque.PEDRO ERNESTO

3PEDRO ERNESTO

Faltou ar e futebol para o Inter na derrota para o Always Ready, em La Paz

CONFIRA NA COLUNA

As tentativas de longa distância do Always Ready davam um sinal de como os bolivianos poderiam abrir o placar. E foi exatamente assim que saiu o 1 a 0. Saucedo, aos nove minutos, teve espaço da intermediária e mandou uma bomba, no ângulo, longe do alcance de Marcelo Lomba. Golaço.

Depois de levar o gol, o Inter passou a tentar mais ofensivamente, inclusive voltando a trocar passes, dentro daquela característica que havia apresentado nas partidas no nível do mar.LELÊ BORTHOLACCI

2LELÊ BORTHOLACCI

Uma péssima estreia do Inter na Libertadores

CONFIRA NA COLUNA

Ramírez, aos 20, fez mais uma troca, visto que até havia melhora, mas sem conclusões perigosas. Saiu Edenilson, entrou Praxedes. Quatro minutos mais tarde, foi forçado a fazer mais uma troca: Lucas Ribeiro sentiu e Nonato acabou chamado.

Apesar de dominar a bola, o Inter não achava os espaços para atacar. O Always Ready baixou a linha e passou a contragolpear. Aos 28, Sanguinetti recebeu belo passe e fez Lomba trabalhar.

No lance seguinte, o empate não chegou aos colorados por azar. Yuri Alberto recebeu no bico da grande área, ajeitou e bateu em curva, no ângulo. Caprichosamente, a bola explodiu no travessão.

Moisés, exausto, deu lugar a Rodinei, já nos minutos finais. Nos acréscimos, Zé Gabriel errou um passe, Saucedo ajeitou e Algarañaz acertou o ângulo de Lomba: 2 a 0. Mau começo do Inter e primeira vitória do Always Ready em participações na Libertadores.

1Ficha Técnica

Libertadores — 1ª rodada — 20/04/2021

Always Ready
Lampe; Machado (Enoumba, 24’/2ºT), Cabrera, Cummings e Flores; Ramallo e Saucedo; Arce (Gallindo, 20’/2ºT), Sanguinetti (Algarañaz, 32’/2ºT) e Vander Vieira (Rodríguez, 20’/2ºT); Ovejero (Mosquera, 32’/2ºT). Técnico: Omar Asad

Inter
Marcelo Lomba; Heitor, Zé Gabriel, Cuesta e Moisés (Rodinei, 31’/2ºT); Dourado, Edenilson (Praxedes, 20’/2ºT) e Mauricio; Caio Vidal (Yuri Alberto, int.), Thiago Galhardo e Palacios (Lucas Ribeiro, int., depois Nonato, 24’/2ºT). Técnico: Miguel Ángel Ramírez.

Gols: Saucedo (A), aos nove, e Algarañaz, aos 49 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Vander Vieira, Cummings, Algarañaz (A); Palacios, Heitor, Mauricio, Moisés (I).
Local: Estádio Hernando Siles, La Paz.
Arbitragem: Nicolas Gallo, auxiliado por John León e Alexander Guzman (trio colombiano).

Próximo jogo
Gauchão — 11ª rodada

25/4/2021 — horário a definir
Inter x Esportivo

Gaúcha/ZH

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui