Inter perde nos pênaltis e está fora da Copa do Brasil

Depois de fazer um gol no último lance do jogo, todo o sacrifício do Inter foi por água abaixo nos pênaltis. O 1 a 0 obtido aos 50 minutos do segundo tempo com Yuri Alberto, que seria heroismo, se transformou em decepção com a derrota nos pênaltis por 6 a 5 e a eliminação para o América-MG nas quartas de final da Copa do Brasil.

CONFIRA A TABELA DA COPA DO BRASIL

Agora, o time de Abel precisará direcionar suas forças para o Brasileirão, competição a qual perdeu a liderança e não vence há quatro jogos, e para a Libertadores, cujas oitavas de final terá pela frente o Boca Juniors nas duas próximas quartas-feiras.

Debaixo do temporal que caiu sobre Belo Horizonte, Abel Braga optou pelo time mais experiente possível, na hora do aperto. Onde havia disputa entre guris e cascudos, escolheu os mais veteranos. Na lateral direita, por exemplo, Rodinei no lugar de Heitor. 

No meio, D’Alessandro voltou à titularidade, formando um quinteto com os Rodrigos, Dourado e Lindoso, nas primeiras funções, Edenilson aberto pela direita e a novidade, Leandro Fernández na esquerda. Thiago Galhardo, que chegou da Seleção na madrugada, foi o centroavante. No América-MG, Lisca manteve a estrutura da primeira partida, com o quarteto final Ademir, Geovane, Felipe Azevedo e Rodolfo.

LEIA MAIS

O Inter começou a partida na pressão, evitando correr riscos nas poças d’água que se formaram no Independência. Tratou de jogar a bola para a frente em busca de disputas que lhe favorecessem. A ordem era tentar o sufoco e assustar os mineiros. Até os 15 minutos, funcionou quase tudo bem. Havia insistência e chegada na área, mas sempre faltava um pé ou uma cabeça para completar a jogada. O América-MG baixou as linhas e não se incomodou de dar combate só mais próximo à sua intermediária.

Apesar do volume, não havia conclusão. Chute, mesmo, só dos donos da casa. João Paulo, de longe, arriscou, mas a bola passou por cima do travessão. A primeira conclusão do Inter saiu aos 25. Dourado deu um passe vertical para D’Alessandro, que, com uma finta, clareou o campo. Ele abriu para Moisés, o lateral cruzou rasteiro, a defesa desviou e Galhardo chutou. Messias dividiu e salvou. 

A trama D’Alessandro e Moisés foi a responsável pela segunda tentativa mais aguda. O camisa 10 entregou ao lateral, que chutou, mas sem perigo. O primeiro tempo se arrastou até o final sem oportunidades para mudar o placar.

A volta do intervalo não teve trocas de parte a parte. Sem alterações, o panorama inicial foi igual. O Inter com a bola, mas sem contundência. O América-MG esperando, tendo a vida facilitada pela falta de criatividade gaúcha. Em um contra-ataque, Geovane chutou e Lomba defendeu sem rebote. Novamente, o Inter levou 14 minutos para chutar a gol. D’Alessandro arriscou e a bola explodiu no corpo de Flávio. 

No 15º, Abel mexeu no time. Tirou Leandro Fernández e colocou Yuri Alberto. O América-MG obrigou Lomba a trabalhar em cobrança de falta de João Paulo. Também em falta, D’Alessandro fez Matheus Cavichioli tocar a bola pela primeira vez, em um chute com direção, mas sem tanta força.

Aos 24, mais duas trocas: Moisés saiu machucado e deu lugar a Uendel, Dourado, ainda sem o 100% de forma, saiu para a entrada do jovem atacante Caio Vidal, estreante no time principal. A última substituição foi aos 31, Praxedes na vaga de D’Alessandro.

Aos 24, mais duas trocas: Moisés saiu machucado e deu lugar a Uendel, Dourado, ainda sem o 100% de forma, saiu para a entrada do jovem atacante Caio Vidal, estreante no time principal.  A última substituição foi aos 31, Praxedes na vaga de D’Alessandro.

O Inter tentou um sprint nos minutos finais. Edenilson chutou de fora da área, nas mãos de Matheus. Na base da pressão e do escanteio, pressionou. No penúltimo, Galhardo perdeu a chance sozinho na pequena área. No último, um balão para a área foi desviado por Cuesta e Yuri Alberto fez o gol da vitória. O gol dos pênaltis.

Nas cobranças, Léo Passos abriu o placar para os mineiros. Galhardo mudou o estilo, deu uma paradinha e chutou para fora. Messias superou Lomba na base da força. Lindoso descontou. Daniel Borges bateu por ciima do travessão. Edenilson deixou tudo igual. Sabino acertou a paradinha e deslocou o goleiro. 

Yuri Alberto empatou de novo. Marcelo Toscano marcou o quarto do América-MG. A pressão estava toda sobre Rodinei. O lateral resistiu e fez. João Paulo bateu o primeiro da série decisiva e tirou Lomba da foto. Novamente a pressão para o Inter. 

O jovem Praxedes bateu bem e superou Matheus. Juninho marcou e mais uma vez transferiu a responsabilidade ao cobrador colorado. Uendel bateu por cima. 

O Inter está fora da Copa do Brasil. O América-MG, de Lisca, cria da base colorada, que enfrentará o Palmeiras na semifinal da Copa do Brasil.

Gaúcha ZH

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui