Investigação aponta que policiais envolvidos em homicídio agiram em legítima defesa

A Polícia Civil concluiu o inquérito instaurado para apurar a conduta dos policiais militares no confronto que levou a morte de Felipe Silveira, de 17 anos. O caso ocorreu no dia 27 de março de 2021, na Rua São João Batista, no Bairro São Pedro, em Chapecó. 

De acordo com a Polícia Militar, na data, para fugir da abordagem, Felipe correu para o interior de sua residência e efetuou contra a guarnição um único disparo de arma de fogo. Para revidar, os policiais militares teriam efetuado cinco disparos de arma de fogo, que alvejaram a vítima e a levaram a óbito ainda no local.

Após o fato, a Polícia Civil instaurou um inquérito com a finalidade de apurar as circunstâncias. Durante os trabalhos na Divisão de Investigação Criminal de Fronteira (DIC) de Chapecó, foram analisadas as imagens captadas pela câmera utilizada no colete balístico de um dos policiais militares e também os exames periciais. A PC também ouviu testemunhas, amigos e familiares da vítima, bem como procederam ao interrogatório dos suspeitos, dentre outras diligências pertinentes.

Ao término do procedimento, a Polícia Civil concluiu que os policiais militares agiram em legítima defesa sem a presença de um eventual excesso. Isso porque, não foram colhidas provas que demonstrem que o número de disparos efetuados não foi o meio necessário e moderado para repelir a injusta agressão por parte do adolescente.

O procedimento policial segue para o Poder Judiciário e ao Ministério Público, para as demais fases da persecução penal.

Com informações Clic RDC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui