Lactantes, puérperas e gestantes podem se vacinar

O governador Carlos Moisés da Silva informou pelas redes sociais nesta sexta-feira (18) que Santa Catarina vai retomar a vacinação contra a Covid-19 de gestantes e puérperas sem comorbidades e vai iniciar a imunização de lactantes. 

A vacinação de gestantes e puérperas sem comorbidades estava paralisada desde o registro de um óbito de uma gestante no Rio de Janeiro. Apenas aqueles com comorbidades estavam recebendo as doses – e apenas das farmacêuticas Pfizer e Coronavac. 

A vacinação das lactantes ocorre após aprovação e sanção de uma lei nesta semana que adiciona este grupo às prioridades da imunização em Santa Catarina. 

Segundo o governo, lactantes de crianças até seis meses serão vacinadas a partir deste sábado (19). Já aquelas que amamentam crianças entre seis meses e menores de um ano, a partir de 26 de junho. 

O Executivo informou ainda a imunização de lactantes de crianças entre um ano e dois anos de idade a partir de 3 de julho, e maiores de dois anos a partir de 10 de julho. 

O anúncio oficial ocorreu antes mesmo da pactuação entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de SC (Cosems/SC). Tradicionalmente, este tipo de decisão era definida em reunião técnica, mas a liberação deve ocorrer a partir de um documento assinado pelos dois órgãos ainda nesta sexta. 

Na sequência, a SES e o Cosems devem emitir uma nota técnica regulamentando as regras para a imunização, como o quantitativo de doses destinada a esse grupo e a exigência de documentos que comprovem o pertencimento ao grupo. 

Saiba mais:

As mulheres lactantes, que foram incluídas como grupo prioritário de imunização da Covid-19 em Santa Catarina, precisam apresentar relatório médico ou prescrição do imunizante pelo profissional. A demanda consta na nota técnica emitida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesta sexta-feira (18) e leva em consideração a bula das vacinas.

“Poderão ser vacinadas lactantes (mulheres que estejam amamentando) com 18 anos ou mais, com as vacinas Covid-19 dos laboratórios Comirnaty/Pfizer ou Sinovac/Butantan, que apresentem relatório médico ou prescrição da vacina Covid-19”, diz a nota técnica. O mesmo vale para as gestantes e puérperas, que retomam a vacinação a partir deste sábado (19).

As doses da AstraZeneca não são recomendadas para esses grupo prioritário.

O documento oficializa as regras para a imunização das lactantes. Segundo a nota, elas devem comprovar a condição com a apresentação de prescrição ou declaração médica, além de documento de identidade com foto e/ou cartão do SUS. 

A nota também prevê um cronograma para a cobertura deste grupo:

-A partir de 19 de junho: lactantes que amamentam crianças com até 6 meses de idade;

-A partir de 26 de junho: lactantes que amamentam crianças entre 6 meses a < de 1 ano de idade;

-A partir de 3 de julho: lactantes que amamentam crianças entre 1 ano a < de 2 ano de idade;

-A partir de 10 de julho: lactantes que amamentam crianças maiores de 2 anos de idade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui