Morre o ex-vereador xavantinense Nelso Foralosso

Morreu na manhã desta quinta-feira, 9 de julho, o ex-vereador xavantinense Nelso Foralosso.

Membro do Partido Progressista, Foralosso foi vereador no município por oito mandatos, um recorde em Santa Catarina. Ele enfrentava problemas de saúde há vários anos.

O sepultamento está previsto para as 9h desta sexta-feira, 10 de julho. O prefeito Enoir Fazolo decretou luto oficial por três dias.

Confira parte de sua história, contada pelo jornalista Fábio Bollis no jornal Folhasete de 11 de janeiro de 2020:

Nelso Foralosso, o “Chocolate” como era conhecido, foi ex-vereador de Xavantina com oito mandatos no currículo, 36 anos atuando como vereador de forma seguida e presidente da Câmara de Vereadores por cinco vezes.

Nelso Foralosso, que teve a infância com os pais na comunidade de Pinhal Preto, interior de Xavantina. Iniciou a carreira política pelo incentivo dos amigos e do povo. “Trabalhava como vendedor de máquinas na empresa Canalle por 30 anos e foi ali que percorrendo o município percebi as dificuldades do povo e que me incentivou a ser vereador. Meu primeiro mandato foi em 1976 e sempre me elegi como vereador até 2012”.

Foralosso sempre foi vereador pelo mesmo partido, o ARENA, que ao passar dos anos mudou de nome sendo, PDS, PPB E PP. “Mas eram sempre as mesmas pessoas e meu fã é o Esperidião Amim. A gente tem amor pelo partido. Acho que quem troca de partido é oportunista”, opinou Foralosso.

Após sofrer um problema de saúde e perder as cordas vocais, Foralosso deixou a política em 2012. Agora, com 71 anos enfatizava que “adquiri amigos em todo o canto de Xavantina e região e ganhei esse apelido por ser bom como um chocolate”

Casado e pai de quatro filhos, “Chocolate” dizia ainda que “nunca fui candidato a prefeito, achava que tinha que ter mais estudo, mas na verdade basta ser inteligente, não roubar e não deixar que roubem e ter honestidade. Hoje em dia não é fácil encontrar político honesto”.

Entre os principais feitos ao longo da carreira Foralosso destaca o projeto de sua autoria que reduziu o recesso dos vereadores de 90 para 30 dias, igual aos demais vereadores. “Foi o primeiro projeto neste sentido de Santa Catarina e talvez do Brasil”. Também é autor do projeto que instituiu o fim das diárias nas sessões extraordinárias da Câmara, pois eram muito utilizadas apenas para aumentar os salários dos vereadores.

Belos FM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui