Prisão preventiva é decretada para sete pessoas detidas em Chapecó

As sete pessoas presas no sábado (14), durante a operação ‘’Leprechaun’’, tiveram a prisão preventiva decretada na tarde da última segunda-feira (16). A informação foi repassada pelo delegado Rodrigo Moura, da Polícia Civil de Chapecó. Os suspeitos foram abordados em Chapecó e Erechim.

Segundo a Polícia Civil, o esquema criminoso é investigado por supostamente ter causado a morte de uma jovem neste ano de 2019.

Entre a noite de sábado e madrugada deste domingo (15), a Polícia Civil monitorou os investigados e apreendeu 76 comprimidos de ecstasy, que seriam levados até uma festa noturna em Chapecó. Os presos possuem na casa dos 20 a 30 anos e são catarinenses, paranaenses e gaúchos. Segundo a Polícia Civil, todos foram encontrados na posse de comprimidos de MDMA.

A Polícia Civil monitorou os investigados e apreendeu 76 comprimidos de ecstasy

Conforme a Polícia Civil, com as provas colhidas foi evidenciado não apenas a existência de um esquema de tráfico interestadual de drogas, mas a atuação de uma verdadeira organização criminosa.

O Delegado explicou que no dia 20 de outubro deste ano, uma jovem – que participou de uma festa eletrônica em Chapecó-, morreu no Hospital Regional do Oeste (HRO), vítima de overdose. O nome da jovem não foi revelado. Segundo a investigação, os suspeitos podem ter fornecido a droga que matou jovem.

Com informações Clic RDC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui