Reajuste no auxílio-alimentação dos servidores injeta R$ 48 milhões na economia

A Secretaria de Estado da Administração do Governo de Santa Catarina realizou o reajuste do auxílio-alimentação dos mais de 100 mil servidores ativos. Ao todo, serão cerca de R$ 48 milhões injetados na economia catarinense somente neste primeiro mês do ano, totalizando uma folha de R$ 1,2 bilhão.

“Era muito importante reajustar o valor do auxílio, já que não acontecia desde 2012. Então mandamos para a Assembleia o projeto de lei, e ainda no nosso primeiro ano de Governo conseguimos essa conquista muito importante pros nossos servidores, e que injeta um bom dinheiro na economia do nosso Estado”, assinalou o governador Jorginho Mello.

O reajuste do auxílio-alimentação proposto pelo Governo do Estado foi aprovado pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC), em dezembro de 2023. O valor do auxílio passou de R$ 264 para R$ 396 mensais, e com aumentos gradativos até 2025. A Lei 18.796 de 2023 também estabelece que o pagamento será feito por dia útil de trabalho, fixando então o novo valor mensal baseado nos 22 dias trabalhados.

Neste mês, serão pagos os valores retroativos e referentes aos meses de novembro e dezembro de 2023, além do auxílio referente a janeiro de 2024. Serão mais de 85 mil servidores civis e militares que receberão os valores retroativos, totalizando um pagamento de aproximadamente R$ 23 milhões.

“O reajuste realizado agora no início de 2024 já será de um impacto significativo aos servidores, com um bom retorno à economia. Em novembro deste ano ainda teremos mais um reajuste muito positivo no auxílio”, ressaltou o secretário de Estado da Administração, Vânio Boing. A partir de novembro de 2024, o auxílio-alimentação passa a ser de R$ 484, e chegará a R$ 550 em novembro de 2025. (RCN)

Leia também:

Informação sobre processo seletivo do CRAS de Seara é falsa

spot_img
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais lidas

Publicidade
×