WhatsApp, Instagram e Facebook voltam a funcionar, mas o império de Zuckerberg tem dia de perdas bilionárias

0
138

As redes sociais que pertencem ao grupo Facebook voltaram a funcionar no fim desta tarde depois de mais de cinco horas fora de operação. Pouco antes das 18h, os canais tiveram a conexão reestabelecida na região de Seara.

O dia foi de forte instabilidade nas redes sociais de Mark Zuckerberg, como Instagram, Facebook e WhatsApp, as ações do Facebook negociadas na bolsa de Nova York (Nasdaq), fecharam o pregão desta segunda-feira (4) em queda de 4,89%, a US$ 326,23, na maior baixa diária desde 20 de outubro de 2020, quando os papéis tiveram baixa de 6,3%. Pelos cálculos divulgados por especialistas, Zuckerberg perdeu cerca de R$ 45 bilhões em um dia.

Problemas nas três redes provoca perdas bilionários no valor do conglomeraado de Zuckerberg e outras techs

A baixa acontece após alegações de uma ex-cientista de dados do Facebook, Frances Haugen, de que a rede de mídia social tem colocado o lucro antes da segurança dos usuários

FORA DO AR

As redes sociais do Facebook, que incluem WhatsApp e Instagram, caíram em diversas partes do mundo nesta segunda, dia 4,  Além do Brasil, usuários de Portugal, Reino Unido, Índia e Estados Unidos também reclamam de instabilidade.

Um pico de queixas foi registrado pelo site Downdetector pouco depois das 12h nas três redes sociais —todas de propriedade do Facebook.

A empresa assumiu que o problema é global e, por volta das 13h30, afirmou que ainda investigava o que causou a falha, para poder solucioná-la.

A principal hipótese e que se trate de um erro de DNS, que é como um GPS ou “agenda de contatos” responsável por levar os internautas às páginas.

Antes de Mark Zuckerberg, o primeiro executivo da empresa a se pronunciar foi Mike Schroepfer, diretor de tecnologia do Facebook.

“Nossas sinceras desculpas a todos os afetados pela interrupção dos serviços do Facebook neste momento. Estamos passando por problemas em nossas redes e nossos times estão trabalhando para resolver essa situação o mais rápido possível”, disse.

O que se sabe até agora:

Quando WhatsApp, Facebook e Instagram caíram?

Por volta das 12h50 desta segunda, o termo “WhatsApp” tornou-se o primeiro nos Trending Topics (os assuntos mais comentados) do Twitter no Brasil. Cerca de meia hora depois, o concorrente Telegram, passou a ser o segundo mais comentado – o serviço também registrou reclamações de usuários.

Às 13h10, o site Downdetector, que monitora reclamações sobre serviços da internet, registrava cerca de 40 mil queixas sobre o WhatsApp. Para o Instagram, eram cerca de 10 mil; para o Facebook, 5 mil.

O que dizem as redes?
O executivo Mike Schroepfer, diretor de tecnologia do Facebook, disse que a empresa enfrentou um “problema de rede”, sem dar mais detalhes.

No Twitter, os perfis do Facebook e do WhatsApp postaram: “Estamos cientes de que algumas pessoas estão enfrentando problemas com o WhatsApp no momento. Estamos trabalhando para que as coisas voltem ao normal e enviaremos uma atualização assim que possível”.

No perfil do Instagram no Twitter, foi publicado um post que diz: “O Instagram e amigos estão tendo um momento complicado agora e talvez você esteja com problemas para usá-los. Conte com a gente, estamos em cima disso”.

E a primeira vez que isso acontece?
 Os três aplicativos também enfrentaram instabilidade em junho passado, durante cerca de duas horas e meia. Na ocasião, o Facebook afirmou que a falha havia sido causada por um ajuste de configuração.

Telegram e outros sites também caíram?
Após a pane global do WhatsApp, o Telegram também sofreu com reclamações. Usuários disseram que tiveram dificuldades para envio de mensagens no aplicativo. Até a última atualização desta reportagem, não havia informações sobre a dimensão do problema com o Telegram.

Sem acesso aos aplicativos do Facebook, o Telegram se tornou o modo de se comunicar de muitos internautas, além do TikTok e do Twitter — usado pela empresa de Zuckerberg para comunicar a queda de seus aplicativos.

Além dos aplicativos do Facebook e o Telegram, uma série de serviços apresentaram instabilidade, segundo relatos ao Downdetector. Entre eles, estão: WhatsApp, Facebook, Instagram, Telegram, Twitter, Google, Whatsapp Business, Twitter, Microsoft Teams, TikTok, Gmail, Youtube, Facebook Messenger, Google Meet, Zoom, Spotify, Google Play, Amazon, Outlook, Discord, SnapChat, NuBank, Caixa, Bradesco e Itaú.

O que ainda falta ser explicado:

Qual é o motivo da instabilidade no WhatsApp, Facebook e Instagram?

Até a última atualização desta reportagem, ainda não se sabia o motivo da pane que tirou do ar o WhatsApp, o Facebook e o Instagram.

A empresa disse se tratar de um “problema de rede”.

Por que os erros ‘DNS’ e ‘500/5XX’ aparecem nas páginas?
Quando o usuário tenta entrar no endereço de qualquer uma das 3 redes, aparece a mensagem “DNS_PROBE_FINISHED_NXDOMAIN”, o que leva a especular sobre um erro desse tipo.

O DNS é a “agenda de contatos” da internet. É ele que registra os números (endereços de IP) associados aos “nomes de domínio” (como “globo.com”).

A internet só funciona com números, então essa “agenda” cumpre o objetivo de permitir consultas (chamadas de “resoluções de domínio”) para que qualquer pessoa possa saber o número de IP do site que pretende acessar. Se acontece uma falha, o acesso à página fica indisponível porque não é possível encontrar o caminho certo para chegar nela.

“Muitas você não lembra o número de telefone da pessoa, mas você tem o nome dela. O que aconteceu com os aplicativos do Facebook é algo bastante parecido. O caminho que se leva ao IP do Facebook se perdeu”, explica Carlos Affonso de Souza, diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITS) e professor da Uerj, em entrevista à GloboNews.

“Os computadores não conseguem chegar ao site, não conseguem chegar às aplicações do Facebook”, diz.

Para algumas pessoas que tentaram acessar Facebook, Instagram e WhatsApp, apareceu um “Erro 500” ou “Erro 5XX”. Esse tipo de mensagem geralmente indica uma dificuldade do computador do usuário se comunicar com o servidor do site ou aplicativo.

O Downdetector registrou picos de reclamações para Claro, Vivo, TIM e Oi! no Brasil. Nos Estados Unidos, houve queixas para os serviços Amazon Web Services, Google, T-Mobile, e AT&T.

Com informaçõe G1 e Informoney

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui