Inter vence o Corinthians pelo Brasileirão

0
216

Depois de pintar o Jaconi e o Heriberto Hülse de vermelho, a torcida colorada deixou rubra a noite de quarta-feira (19) em Florianópolis ao realizar a maior Ruas de Fogo promovida fora do Rio Grande do Sul. No gramado no Orlando Scarpelli, a partida não foi tão mágica, mas brilhou o suficiente para a vitória do Inter por 1 a 0 sobre o Corinthians, pela 10ª rodada do Brasileirão.

O jogo foi o segundo da sequência de três contra adversários do sopé da tabela — antes havia perdido para o Vitória. No sábado (22), o Inter vai ao Couto Pereira para enfrentar o Grêmio, o 18º colocado. Com os três pontos em Santa Catarina, o time colorado chegou aos 14 pontos e subiu para a nona colocação. Com dois jogos a menos e três partidas para finalizar a rodada, a equipe de Eduardo Coudet tem o sétimo aproveitamento da competição.

A crônica de uma partida de futebol é um resumo dos acontecimentos. Os do primeiro tempo podem ser resumidos no gol colorado de Wesley nos minutos finais. Mas um olhar lupino sobre os lances da etapa inicial apresenta aspectos interessantes. Por parte do Inter, a explicação para a baixa produção ofensiva se explica na pilha de desfalques. 

A lista ganhou os nomes de Renê e Thiago Maia, ambos com problemas físicos. Eduardo Coudet realizou seis trocas em relação à derrota para o Vitória, o que gerou um time descaracterizado em campo. Pelo lado corintiano, a debilidade ofensiva se traduz na posição na tabela.

A constância da partida foi o bate e volta da bola. Do triunfo das defesas sobre os ataques. Nenhum dos times exercitou a troca paciente de passes. Logo aos 3 minutos, Wesley cortou para dentro e, de fora, da área, obrigou o goleiro Matheus Donelli a desviar a bola pela linha de fundo. O lance era um recado.

Poderia ser uma mensagem positiva, já que a primeira chance surgiu tão cedo. A segunda demoraria 38 minutos para aparecer. Não só como oportunidade isolada, mas como arremate a gol. Os goleiros assistiam à partida de lugares privilegiados.

No ínterim entre as finalizações, muitas pausas para atendimentos médicos e um gol anulado. Alario chegou a abrir o placar aos 13, mas estava impedido, após enrosco de Hyoran com os zagueiros.

Então, assim como o lance do início do jogo, Wesley recebeu na ponta direita. Cortou para dentro e, mais uma vez, tentou a felicidade. Ela veio em forma de uma bola no ângulo para fazer o 1 a 0. Mais não houve nos 45 minutos iniciais.

O Corinthians voltou do vestiário mais assanhado, o que aumentou o movimento da partida. Nos primeiros 15 minutos, três finalizações com perigo, mais do que em toda a primeira metade do jogo. Duas delas saíram de jogadores paulistas. Uma após cobrança de escanteio. A outra em uma falta. A grande chance, porém, saiu dos colorados. Hyoran puxou contra-taque e tocou para Wanderson, que ajeitou a bola para a sua esquerda. Wesley invadiu a área, mas arrematou sobre o goleiro.

Novo suspiro ofensivo somente aos 25 minutos, após falta sofrida por Rômulo. Bruno Henrique cobrou e a bola passou rente à trave. 

Nos 15 minutos finais, o Inter tratou de manter a vantagem e revigorar o time. Hugo Mallo entrou na vaga de Wesley. Alario cedeu espaço para a estreia do jovem Lucca Drummond, como centroavante. Apesar do gás do time ter acabado, foi o suficiente para o reencontro com a vitória no Brasileirão.

Brasileirão — 10ª rodada — 19/6/2024 

INTER

Fabrício; Bustos, Igor Gomes, Fernando e Robert Renan; Rômulo (Bruno Gomes, 39’/2ºT); Wesley, Bruno Henrique (Mercado, 39’/2]T) e Wanderson (Mallo. 32’/2ºT); Hyoran (Aránguiz, 23/2ºT) e Alario (Lucca Drumond, 32’/2ºT). Técnico: Eduardo Coudet

CORINTHIANS

Matheus Donelli; Matheuzinho (Gustavo Mosquito, 37’/2ºT), Cacá, Gustavo Henrique e Hugo (Matheus Bidu, 19’/2ºT); Raniele, Bidon (Pedro Raul, 31’/2ºT) e Rodrigo Garro; Coronado, Yuri Alberto e Wesley. Técnico: António Oliveira.

GOLS: Wesley, aos 41min do 1º tempo

CARTÕES AMARELOS: Aránguiz e Coudet (I)

ARBITRAGEM: Wagner do Nascimento Magalhães, auxiliado por Luiz Claudio Regazone e Carlos Henrique Lima Filho (trio carioca). VAR: Wagner Reway (ES).

PÚBLICO: 14.447 (13.033 pagantes)

RENDA: R$ 821.310,00

LOCAL: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis/SC

Próximo jogo

Sábado, 22/6 – 17h30min

Grêmio x Inter

Estádio Couto Pereira, Curitiba – Brasileirão (11ª rodada)

Gaúcha/ZH